27 de mai de 2010

COPA DO MUNDO - AULAS SUSPENSAS

Era uma vez um país chamado de "país do futebol".

As pessoas nunca faziam questão de reforçar que era também o "país da corrupção", "país da impunidade" ou "país da exclusão social".

E então, com o tempo, todo o resto foi esquecido e, com imensa ajuda da mídia, o tal país passou a ser apenas o "país do futebol".

A ligação deste país era tão forte com o tal esporte que, em tempos de campeonato mundial, todo mundo era obrigado a parar de trabalhar nos horários dos jogos da seleção, sem opção de escolha.

Ora, mas era o "país do futebol", então qual o problema?

Se em pleno capitalismo selvagem até os bancos fechavam nos horários dos jogos, nada mais natural que as escolas, cartórios, lojas e repartições fizessem o mesmo.

Ai de quem fosse contra! Com certeza seria severamente criticado. Afinal, era o "país do futebol".

Azar do Joãozinho, que decidiu gostar de vôlei.

E foram felizes para sempre.





















Decretto 55.848/10 (expediente das repartições públicas estaduais nos dias dos jogos da Seleção Brasileira)

2 comentários:

Thiago disse...

Pois é, eu sou o pobre joãozinho, q acha um absurdo tudo parar quando o assunto é futebol, os outros esportes nas olimpiadas ninguem ve, como já diz a banda Sominovos

"E assim brasileiro
Só tem muito orgulho e muito amor
Quando chega a Copa
Ou vai morar na Europa! Ou vai morar na Europa!" ...

pois é quem mandou gostar de volei no país do futebol.

Thiago Peres (Play)

Mauro Bartolomeu disse...

Parabéns pelo texto, Hélida. Mesmo num dos ambientes mais intelectualizados que frequento, a Unesp de Araraquara, ao comentar meu desprezo pelo futebol, são inevitáveis as piadinhas duvidando da minha masculinidade. Minha resposta: de onde se tirou a ideia de que ficar olhando perna de homem é coisa de macho?...
Mas independentemente de orientação sexual, política ou esportiva, convido a todos os leitores para conhecerem o blog Sala dos Professores (www.salaprof.blogspot.com), um espaço de reflexão crítica da classe docente do estado de São Paulo.