11 de abr de 2010

SISTEMA DE PROTEÇÃO ESCOLAR - ESCOLAS SELECIONADAS

Publicada a Instrução Conjunta Cenp/DRHU de 09/04/10, que torna pública a lista de escolas selecionadas inicialmente para o projeto, a inscrição e classificação dos docentes e a atribuição de aulas.

Vale lembrar que na Resolução SE 19/10 você encontra detalhes do programa.

A escola onde trabalho foi selecionada. 
Sinceramente, não acho que vai solucionar o problema, mas não há dúvida que irá amenizar.

Resta saber se haverá candidatos.
Alguém arrisca um palpite?

2 comentários:

Anônimo disse...

12/04/2010 - 08:54
AS TRÊS INIMIGAS DO ALUNO: DIRETORA, AUTORIDADE JUDICIÁRIA E SUA MÃE.
Ontem a Rede Globo mostrou a “fantástica” solução apresentada por um promotor de justiça de Campo Grande para acabar com a violência e a indisciplina de alunos em escola pública.
Apostam que condenar aluno indisciplinado e briguento, a trabalhos forçados resolve.
Não satisfeitas, as autoridades condenam o aluno a fazer o trabalho pesado na escola onde ele frequenta.
Até em penitenciárias o detento que trabalha é só quando ele aceita e, mesmo assim, ele tem dias de pena descontados dos dias trabalhados. Aluno de escola pública tem menos direito que criminoso adulto condenado.
Imaginam que humilhando e impondo ao aluno uma pena mais cruel que a pena imposta a adulto que comete crime o aluno ficará bonzinho….
Pior ainda, eles dizem que é por conta do ECA. Vê se pode !
Aluno em fase peculiar de desenvolvimento. Adolescente confuso por conta da idade, aprende que o rigor da lei, só pode ser aplicada no mais fraco, uma vez que criminoso adulto não pode ser condenado a trabalhos forçados..
Falam muito de limites. Adoram a palavra limite para aluno, mas se esquecem de dar o principal que é o bom exemplo.Aulas de boa qualidade e respeito.
Aqui em São Paulo todos vimos, professores enfrentando a polícia de choque com ovos, pedras e paus. Uma soldado levou uma paulada no rosto e caiu no chão.
Em frente do Masp, os professores brigaram entre si…
Temos mil casos de mães que espancam e torturam filhos. Sem conhecimento essas mães que apostam no castigo cruel aprovam a medida das autoridades de Campo Grande (Mato Grosso do Sul)
Então podemos dizer que o aluno de escola pública, entra na escola e já conta com três inimigas. A DIRETORA DA ESCOLA, A AUTORIDADE JUDICIAL E A (até) SUA MÃE ?

http://cremilda.blig.ig.com.br

Hélida disse...

Essa coisa do exemplo é séria mesmo. Acho que vale contar os inúmeros casos que tenho aqui, onde alunos se agridem e, ao chamar as mães, tenho que separar a briga entre elas também. Lamentável.