10 de mar de 2010

QUAL O PREÇO DA GREVE?

A greve está aí, não há como negar. Uns são contra, outros a favor. Natural que seja assim.
O que não acho natural é uma pessoa se sentir no direito de manifestar repúdio pela decisão da outra.
O que tenho a certeza de ser imoral é uma pessoa pressionar, gritar e ameaçar a outra em virtude de seu posicionamento político.
O direito de não fazer greve existe, mas o direito de greve existe também. Simples assim.

Para nós, diretores, três prioridades neste momento:
1) Garantir que os professores tenham  respeitadas as suas decisões individuais de aderir ou não ao movimento grevista;
2) Manter a comunidade informada;
3) Esperar que a nossa decisão individual também seja respeitada.

Seja lá qual for o seu posicionamento, com certeza será uma luta.
Boa escolha!

3 comentários:

Anônimo disse...

Greve!!!! Putz!!!!
Não sabia que isso ainda existia nos colégios de São Paulo!

Prejudica o aluno e o professor.

Governantes, vamos pensar na classe com mais carinho!

Fatima Cardoso disse...

O preço de uma greve é muito caro!
já estamos devendo até a alma!
O que mais vão nos tirar? até este direito breve de greve?
uma diretora aposentada e triste....

Valdecy Alves disse...

Olá!

Recentemente o Instituto Sangari publicou estudo sobre a violência nos últimos 10 anos no Brasil. Dados alarmantes, que demonstram que a violência que nos assusta no local onde moramos é um fenômeno nacional. O QUE ESTÁ ACONTECENDO? ALGUMAS REFLEXÕES? QUAL O PAPEL DE TODOS? Leia! Divulgue e deixe seu comentário:
www.valdecyalves.blogspot.com
Veja um vídeo do qual participei comentando sobre a violência na mídia:
http://www.youtube.com/watch?v=ljsdz4zDqmE
FELIZ PÁSCOA PARA TODOS! Não deixe de seguir o meu blog e assinar o feed.